A MALDIÇÃO DA SEXTA-FEIRA 13
Conhecimento e Curiosidades

A MALDIÇÃO DA SEXTA-FEIRA 13

O dia de hoje tem raizes na Europa do séc. XIV. Os cavaleiros Templários, monges guerreiros que lutaram nas Cruzadas, eram, então, uma das mais ricas e poderosas ordens religiosas.

Os templários acumularam fortunas em terras, moedas e ouro. Eram financiadores de reis e não respondiam nem mais ao Papa, principalmente após a divisão da Cristandade com a nomeação de dois papas. Um em Roma e outro em Avignon, servindo aos interesses franceses.

Poder e riqueza de uns atraem a cobiça e ambição de outros. E os templários caíram em desgraça perante Felipe IV, rei francês, e o papa.

Foram presos, acusados de heresia pela Inquisição e condenados à fogueira. A execução ocorreu numa SEXTA-FEIRA 13!

Em 13 de abril de 1314, na Ile de la Cité, em Paris, o grão mestre templário Jacques (Tiago) de Molay e o preceptor da Normandia, Godofredo de Charnay foram levados à fogueira.

Antes de morrer, Jacques de Molay lançou uma maldição ao rei Felipe IV, ao Secretário geral Guillaume de Nogaret, e ao Papa, Clemente V. Amarrado na estaca, com fogo a arder sob seus pés ele gritou:

-“Todos vocês serão amaldiçoados até a 13ª geração! Dentro de um ano, estarão todos comigo, no fogo do inferno.”

Fato é que 42 dias depois, morreu o papa Clemente V, seis meses depois, o rei Filipe IV, teve um derrame cerebral fulminante. Guillaume de Nogarete foi acusado de feitiçaria e enforcado. Nos quatorze anos seguintes, os três filhos do rei, seus sucessores no trono, vieram a falecer, encerrando a linhagem direta de três seculos da Dinastia Capetíngia.

Artigos Relacionados

Santa Rita de Pacas

Receita de Pão de Queijo Mineiro

O dia da Mentira no Brasil, começou em Minas.

Confrarias e Irmandades – Porque tantas Igrejas em Minas?

Você sabe o que é um “CARALHO”