Caminho de Nhá Chica – Tiradentes a São Lourenço
Estrada Real Minas Gerais

Caminho de Nhá Chica – Tiradentes a São Lourenço

O trecho da Estrada Real, onde viveu e morreu a beata mineira Nhá Chica, agora, é rota turística de peregrinação. O percurso de 220 km vai de Tiradentes a São Lourenço, passando pelas cidades de Santa Cruz de Minas, São João del-Rei, Carrancas, Cruzília, Baependi, Caxambu e Soledade de Minas. A Rota Nhá Chica – Caminho das Virtudes é um projeto do Sebrae Minas e será lançado nesta quinta-feira (22/8), em Baependi, no sul do estado. A cerimônia terá a presença dos presidentes do Sebrae Nacional, Carlos Melles e do Conselho Deliberativo do Sebrae Minas, Roberto Simões.

Analfabeta e filha de escrava, Francisca de Paula de Jesus, a Nhá Chica, nasceu em Santo Antônio do Rio das Mortes pequeno distrito de São João del-Rei. A beata viveu a maior parte da vida em Baependi, no Sul de Minas, onde dedicou-se aos mais necessitados ficando conhecida como a “mãe dos pobres”. Desde a sua morte, em 14 de junho de 1895, vários milagres e graças são atribuídos a ela. Esses relatos de cura por intercessão sem explicação científica foram decisivos para a sua beatificação em 2013.

O trabalho do Sebrae Minas de desenvolvimento da rota teve início há dois anos, com ações de governança, pesquisas e levantamentos dos atrativos turísticos e histórico-cultural, roteirização e capacitação dos meios de hospedagem e de alimentação fora do lar da região.

Além de ser um passeio de fé e reflexão, passando por diversas capelas, igrejas e santuários, a rota desperta a atenção dos turistas pelos atrativos gastronômicos, naturais, de aventura e histórico-culturais, podendo o trajeto ser feito a pé, de bicicleta, moto, cavalo ou carro.

Até o final do ano, a rota será sinalizada com placas e avisos sobre o significado das virtudes atribuídos a beata mineira. Haverá ainda um site com todas as informações sobre o percurso e ainda um guia impresso que vai orientar turistas e peregrinos sobre as condições da caminhada em cada trecho, distância, tempo necessário, inclinação do terreno, equipamentos de segurança, serviços disponíveis nos municípios e estabelecimentos para alimentação e hospedagem.

As rotas de Peregrinação já são uma realidade na Europa e aos poucos, no Brasil e principalmente em Minas Gerais, já existem várias e boas iniciativas.

Bora Pedelar, caminhar e percorrer os Roteiros de Fé de Minas Gerais!

Um abraço, Helder Primo.

Artigos Relacionados

Parque Estadual do Limoeiro e Museu do Tropeiro – Ipoema

Passeio nas Cachoeiras do Cabral

Caminho Velho – Ouro Preto a Carrancas – Estrada Real

Programa Minas Recebe capacita e certifica empresas habilitadas em 2020

Praça da Liberdade

DEIXE UM COMENTÁRIO